Over 10 years we help companies reach their financial and branding goals. Engitech is a values-driven technology agency dedicated.

Gallery

Contacts

411 University St, Seattle, USA

+1 -800-456-478-23

Sem categoria

Uma falha encontrada no WhatsApp permite que o conteúdo de uma mensagem seja alterado, assim como a identidade do remetente. Pesquisadores de segurança temem que a vulnerabilidade seja usada para espalhar desinformação, enquanto o WhatsApp diz que não há nada de errado.

A falha foi relatada por pesquisadores da empresa Check Point Software Technologies. Ela se aproveita de uma vulnerabilidade no recurso de citação de mensagens: com uma versão modificada do aplicativo, hackers podem alterar tanto o conteúdo de uma mensagem, quanto a identidade de quem enviou inicialmente.

Em resumo, os hackers conseguem alterar as citações do WhatsApp. O recurso é bastante usado em grupos quando alguém quer responder a uma mensagem específica em meio às diferentes conversas realizadas por seus participantes. A vulnerabilidade permite que uma pessoa seja citada como tendo dito algo que nunca disse, ou então que o que ela disse seja modificado.

O WhatsApp reconhece que, de fato, é possível fazer isso, mas nega que seja uma falha. Ao jornal The New York Times, um representante do aplicativo disse que o sistema funciona da maneira como foi feito para funcionar, e que uma correção para essa vulnerabilidade poderia criar um risco imenso de privacidade para os usuários. O WhatsApp também diz que constantemente busca e remove usuários que acessam o serviço através de versões falsas ou modificadas do aplicativo.

Riscos da desinformação

Apesar da vulnerabilidade ainda não ter sido explorada por hackers e só existir no campo teórico das pesquisas de segurança, os cientistas por trás da descoberta temem que ela seja usada para disseminar desinformação pelo WhatsApp.

O Facebook vem sendo bastante criticado pelo constante uso da plataforma para publicação de informações falsas, mas o problema vai bem além da rede social, e o WhatsApp também é uma ferramenta que vem sendo usada com o mesmo fim.

Segundo Oded Vanunu, chefe de pesquisas de vulnerabilidade na Check Point, a possibilidade de alterar mensagens permite que hackers e pessoas com más intenções ganhem uma ferramenta poderosa para espalhar desinformação como se ela saísse de fontes confiáveis. “O WhatsApp precisa se ajusar para evitar essa simples manipulação”, disse.

O WhatsApp defende mais uma vez que o problema não é tão grave quanto a Check Point faz parecer. Segundo representantes do aplicativo, 90% das mensagens no serviço são mandadas em conversas individuais, e a maioria dos grupos conta com até seis pessoas – assim, os usuários na maioria das vezes sabem exatamente com quem estão conversando, e assim fica mais difícil que uma pessoa má intencionada se infiltre em um grupo para espalhar desinformação.

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.

Importante: Este site faz uso de cookies que podem conter informações de rastreamento sobre os visitantes.
Criado por WP RGPD Pro