Aplicativos, compras in-app e assinaturas da App Store para iOS vão ficar mais caros; conversão pode ser de US$ 0,99 = R$ 3,99.

Se você achou que a Apple tinha terminado de reajustar preços no Brasil, se enganou. Os aplicativos, compras in-app e assinaturas da App Store para iPhone e iPad vão ficar mais caros nos próximos dias. É possível que a conversão agora seja de US$ 0,99 = R$ 3,99.

O desenvolvedor Cristian Feldes recebeu um aviso da Apple, publicado pelo MacMagazine, de que o preço dos aplicativos vai aumentar devido a mudanças na taxa de câmbio. A mudança será aplicada ao longo dos próximos dias no Brasil, Nova Zelândia e Turquia.

“Quando as taxas de câmbio mudam, às vezes precisamos atualizar os preços na App Store”, explica a Apple. “Nos próximos dias, os preços de aplicativos e compras no aplicativo (excluindo assinaturas auto-renováveis) vão aumentar na App Store… suas receitas serão aumentadas de acordo.”

A Apple passou a cobrar em reais na App Store em janeiro, usando uma conversão automática de US$ 0,99 = R$ 3,50. (Na época, a taxa de câmbio real era de R$ 3,30.)

Ou seja, é razoável assumir que a Apple fará uma conversão US$ 0,99 = R$ 3,99. (Atualmente, a taxa de câmbio real gira em torno de R$ 3,70.) A empresa ainda não revela os novos valores, no entanto.

Além disso, vale lembrar que cada desenvolvedor pode definir valores personalizados de apps e de compras in-app para o Brasil. Por exemplo, os jogos Hitman Sniper e Plague Inc. custam US$ 0,99 na App Store americana, mas têm preços diferentes aqui: eles custam R$ 0,90 e R$ 1,90, respectivamente.

A Apple não comenta se fará reajuste nas músicas e filmes da iTunes Store; nos livros da iBooks Store; no armazenamento do iCloud; e nos planos do Apple Music. Saberemos ao certo nos próximos dias.