Over 10 years we help companies reach their financial and branding goals. Engitech is a values-driven technology agency dedicated.

Gallery

Contacts

411 University St, Seattle, USA

+1 -800-456-478-23

Blog

Funcionário do Huaxia Bank usou brecha para sacar dinheiro “grátis” por mais de um ano; ele foi condenado a 10 anos de prisão.

Suponha que você trabalha no departamento de TI em um banco e descobre uma falha no sistema. Em vez de avisar a empresa, você se aproveita dessa brecha para sacar dinheiro “grátis” por mais de um ano. Foi o que aconteceu com um programador na China: ele devolveu a grana e foi perdoado pelo banco, mas recebeu sentença de 10 anos e meio de prisão.

Qin Qisheng, 43, trabalhava para o Huaxia Bank como gerente do centro de desenvolvimento de tecnologia em Pequim. Em 2016, ele detectou uma falha no sistema central do banco: os saques realizados por volta da meia-noite não eram registrados.

Então, Qin  inseriu alguns scripts no sistema para testar a brecha sem levantar suspeitas. Ao longo de um ano, ele fez 1.300 saques em dinheiro entre US$ 750 e US$ 3.000. Ele acabou acumulando pouco mais de US$ 1 milhão, sem revelar ao banco o que estava fazendo.

Os saques foram realizados através de uma conta de testes. O programador então depositava o dinheiro em sua própria conta bancária, inclusive investindo uma parte no mercado de ações.

Qin foi descoberto em janeiro de 2018, quando uma filial do banco detectou a atividade irregular durante uma verificação manual. O programador foi detido pela polícia em março; em dezembro, ele foi condenado por roubo e sentenciado a 10 anos e 6 meses de prisão mais multa equivalente a US$ 1.600.

Qi Qisheng

Banco perdoou programador; a Justiça, não

A parte mais curiosa é que o Huaxia Bank perdoou o programador. A empresa diz que Qin violou seus procedimentos e deveria ter relatado essas atividades. No entanto, o “teste” acabou economizando tempo e dinheiro porque uma investigação formal teria sido difícil e trabalhosa.

“Qin Qisheng disse que o assunto era complicado e envolvia muito trabalho… ele acreditava que o banco não prestaria atenção mesmo se ele informasse”, disse um representante do banco durante o julgamento. “Achamos que esse motivo para não nos informar é legítimo.”

Depois que o programador devolveu o dinheiro dos saques, o banco solicitou que a polícia desistisse do caso. No entanto, o juiz de primeira instância não aceitou o pedido: “por um lado, o banco diz que o comportamento do acusado violou as regras. Por outro lado, ele disse que poderia realizar testes relevantes. Isso é autocontraditório”.

Qin recorreu da decisão, dizendo que não merecia uma punição tão severa, mas a pena segue inalterada. Mesmo com o perdão do banco, ele deverá ficar preso por 10 anos e meio.

O Huaxia Bank diz que resolveu a brecha de segurança nos saques.

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.

Importante: Este site faz uso de cookies que podem conter informações de rastreamento sobre os visitantes.
Criado por WP RGPD Pro