Over 10 years we help companies reach their financial and branding goals. Engitech is a values-driven technology agency dedicated.

Gallery

Contacts

411 University St, Seattle, USA

+1 -800-456-478-23

Blog

Buraco negro está na galáxia Messier 87, a 55 milhões de anos-luz de distância, e tem 6,5 bilhões de vezes a massa do Sol.

Hoje é um dia histórico para a astronomia: cientistas divulgaram nesta quarta-feira (10) a primeira imagem real de um buraco negro. Ele está localizado na galáxia Messier 87, a 55 milhões de anos-luz de distância, e a foto mostra o horizonte de eventos: trata-se da fronteira na qual a força da gravidade é tão forte que nem mesmo a luz consegue escapar.

Esta é mais uma evidência que suporta a teoria da relatividade geral de Albert Einstein. O cientista previu que o espaço possui regiões infinitamente densas e compactas nas quais nada escapa à força da gravidade — são os buracos negros. Eles “sugam” a luz e são invisíveis por definição.

No entanto, de acordo com a teoria da relatividade, o campo gravitacional faz com que a luz se curve ao redor do buraco negro. Isso forma um anel brilhante e cria uma “sombra”: trata-se do contorno do buraco negro e de sua fronteira (horizonte de eventos). É isso o que vemos na imagem: um “anel de fogo” circundando uma região central escura.

Este buraco negro é realmente enorme: sua massa equivale a 6,5 bilhões de vezes a massa do Sol. Ele “é muito maior que a órbita de Netuno, e Netuno leva 200 anos para dar a volta ao Sol”, explica Geoffrey Crew, cientista pesquisador do Haystack Observatory, em comunicado.

Buraco negro foi visto por rede de telescópios na Terra

O buraco negro supermassivo está no aglomerado de Virgem, a cerca de 500 quintilhões de quilômetros da Terra; esse número é um 5 seguido de vinte zeros. Ou seja, não é exatamente fácil tirar uma foto dele, mas isso foi possível graças a uma colaboração internacional de 200 astrônomos.

A imagem foi capturada por oito radiotelescópios espalhados em quatro continentes, inclusive na Antártida, no que o MIT chama de “um telescópio virtual do tamanho da Terra”. A técnica se chama interferometria de longa linha de base (VLBI na sigla em inglês).

Radiotelescópios que formam a rede global chamada Event Horizon Telescope (EHT)

Basicamente, o mesmo sinal astronômico é coletado por vários radiotelescópios, e então tudo é reunido em uma só observação. Supercomputadores do Instituto Max Planck e do Haystack Observatory combinaram petabytes de dados brutos dos telescópios para formar a imagem que você vê aqui.

Futuras imagens de buracos negros devem ser ainda mais nítidas, porque a rede global de radiotelescópios vai aumentar: ela é chamada de Event Horizon Telescope (EHT) e vai incluir telescópios da Groenlândia, França e EUA. Isso significa que os cientistas poderão capturar mais dados de uma mesma região do espaço.

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.

Importante: Este site faz uso de cookies que podem conter informações de rastreamento sobre os visitantes.
Criado por WP RGPD Pro